Artigos

Depois de duas incursões em que investimos alguns quilómetros e euros, decidimos desta vez nadar até bem perto. O Cardume apanhou a corrente menos fria que encontrou e desaguou no centro da cidade Invicta, mesmo ao lado do Túnel de Ceuta, na Praça Dona Filipa de Lencastre. Read more

Domingo, tradicional dia de dolce far niente, ida ao teatro marcada há que tempos, lá fomos nós, os Carapaus e uma fabulosa trupe, gargalhar para abrir o apetite.

Findo o período de cultura, metemos pés e papilas ao caminho, rumo a Massarelos, onde nos esperavam a D. Isabel Gesta e a Taberna do Cais das Pedras. Read more

Desta vez, o local escolhido para “tainar” foi a Taberna do Cais das Pedras, antiga “Taberna do Barqueiro” que mudou, no final de 2011, de um espaço simples e demasiado pequeno em frente à Alfândega do Porto, para o Cais das Pedras, em Massarelos.

O espaço é acolhedor e despretensioso apesar de não ser muito confortável, culpa das cadeiras de jardim em madeira. O atendimento é feito pela proprietária, Sr.ª D. Isabel, que valoriza a proximidade com o cliente e gere a sua simpatia em função da empatia que se vai criando entre os clientes e a própria. Read more

Domingo dia de mais uma visita com direito a mais uns bitaites gastronómicos na Taberna do Cais das Pedras.

Isto depois de um belíssimo início de tarde, a rir com as palhaçadas do Bruno Nogueira e do Miguel Guilherme na peça É Como Diz o Outro, no seu último dia de exibição e casa cheia, no Coliseu do Porto. Read more

Porque nem só de alimento para o estômago se faz um Carapau de excelência, fomos ao Coliseu preparar as paredes do dito, que se fortalecem com as gargalhadas que nele e dele nascem: a peça É Como Diz o Outro, magnificamente escrita por  por Henrique Dias e Frederico Pombares e brilhantemente interpretada por Miguel Guilherme e Bruno Nogueira (encenação de Tiago Guedes), foi o melhor dos aperitivos. Mas sobre ela, escrevo na outra chafarica, que este é um local onde se fala é de comida. Read more