Artigos

Numa incursão anterior, a caminho da Trofa, passámos pelo Castêlo da Maia onde o Carapau AV referiu de imediato a existência do restaurante João dos Rojões. Ficou desde logo agendada uma visita a este restaurante, a qual se deu ontem. Juntaram-se a nós o J., a H. e a pequenota L., amigos do AV e uns belos convivas.

O restaurante apresenta 2 salas com meia dúzia de mesas cada e uma mesa com bancos corridos, situada na cozinha e com direito a decoração especial: uns presuntos pendurados (com uma recente inovação – a pingadeira!) bem ao estilo regional! Read more

Desta vez, vai ser tudo ao contrário: vamos iniciar a crónica sobre o Restaurante A Grelha pelo fim. Quando lá quiserem ir e não souberem como lá chegar, sempre podem convidar, até porque eu sei o caminho de olhos fechados.

133.85€ a dividir por cinco:

Sei que parece muito mas para o que se bebeu e comeu posso afirmar que foi um valor mais do que justo. Read more

Restaurante A Grelha | Guetim | Carpaus de Comida

Começo por dizer-vos que quando forem À Grelha (irão com certeza), levem roupa que não se importem de sujar e bem almofadada: dali, sai-se a rebolar, prometo…

Chegámos a Guetim por volta das 21h. O bom de termos incursões a meio da semana é evitarmos longas esperas por mesa, seja em que sítio for. Asseguram-me que ao fim-de-semana, n’A Grelha, há longas filas e não há reservas para ninguém, apesar das quatro ou cinco salas que compõem o espaço. Read more

Desenganem-se aqueles que esperavam um artigo sobre um qualquer repasto na capital italiana. O Roma de que falo fica ali na Rua de Santo Ildefonso (no troço entre o Largo do Padrão e os Poveiros), mesmo no centro da Invicta, pertíssimo do Coliseu e, naturalmente, a um passo do resto da baixa.

Desta feita, tratou-se de uma incursão de Carapau(a) solitária (quero dizer, sem o restante cardume) mas muitíssimo bem acompanhada, que há coisas que nunca variam, mesmo na vida de um peixe. Para mim, foi uma novidade; para quem lá voltou, um retorno, o que só sucede quando a primeira visita não desanima. Read more

O Buraco | Porto

Noite agradável no centro do Porto. Meio da semana. A rua onde se situa O Buraco pulula durante o dia mas é vítima de metamorfose assim que o sol se põe. Àquela hora já só se via pessoas, poucas, a caminho de casa, presumo eu.

Chegados ao nosso destino não escondi a minha surpresa pelo local. Não conhecendo o espaço e julgando-o apenas pelo nome, esperava um sítio escuro e gorduroso, admito. Ao invés, o espaço é bem iluminado, limpo, os espelhos que enchem as paredes dão-lhe uma dimensão que não tem, mas que me fez sentir bem e à vontade, ainda que iludido. E ao contrário do exterior, n’O Buraco não faltava gente. Deve ser para aqui que é transferida a pululice diurna da Rua do Bolhão. Read more

Páginas

Nothing Found

Sorry, no posts matched your criteria