Bao's Taiwanese Burger | Porto | Carapaus de Comida

Sem categoria

Bao’s Taiwanese Burger | Porto

7 Jul , 2017   Galeria

O Bao (vamos chamar-lhe assim, que já somos íntimos) é absoluta novidade na cidade, tanto quanto sei (e eu não sei assim grande coisa, pelo que o melhor é não irem por mim): trata-se de um estaminé pequenote, de dois pisos, já na zona automóvel da Rua de Cedofeita, mesmo no cruzamento com a Rua do Breiner, que vende comida taiwanesa. À chegada, percebe-se imediatamente que o conceito é o do fast food, pelo tipo de mobiliário escolhido e dimensões do espaço: a ideia é comer e andar ou, em alternativa, encomendar e levar (porque há take away). Não sei se por ser novidade, parece que a coisa tem estado cheia mas, ainda assim, tivemos a sorte de arranjar uma mesa no piso da cave, coisa despojada (que não minimalista: apenas fria) e de acústica bera (a música está alta, as pessoa berram e fica uma confusão, com a casa cheia), que também comporta a casa de banho.

O serviço e a cozinha (conhecemos o Chef, a dada altura) são assegurados por malta nova e apaixonada, ainda que nem todos os funcionários se pautem pelo mesmo nível de simpatia e competência: há muito bom e assim-assim, o que me parece característica a rever. De todo o modo, fomos sentadas quase imediatamente e não passaram muitos minutos até que nos trouxessem a ementa, que é curta (o que, na minha opinião,  nunca é necessariamente mau): seis tipos de Bao’s (a sandocha taiwanesa, servida num pão de massa branca e muito fofa, quase elástica), de que nos disseram que devíamos escolher dois por pessoa, dois tipos de Bowls de Arroz e três tipos de Acompanhamentos. Para beber, o costume e duas ofertas taiwanesas: uma sidra de maçã e dois chás frios – a este respeito, curiosamente, foi muito sublinhada a origem (estrangeira e original) dos ingredientes, o que nos pareceu pouco assisado: estamos em Portugal e o consumo de produtos importados não é propriamente o melhor dos cartões de visita (embora não esteja a incentivar ou sugerir a ocultação dos factos, achei curiosa a salvaguarda).

Contrariamente à indicação especializada, resolvemos pedir apenas um Bao por pessoa, mais um acompanhamento e uma bebida – se fosse ao jantar, outro galo cantaria, mas era hora de almoço e não queríamos encher-nos à maluca. Nesta fase, o serviço foi assaz demorado, o que nos pareceu desadequado para quem tem uma hora de almoço com minutos contados; felizmente, não era o nosso caso, mas poderia ser.

Chegada a comida, confirmámos a informação: os Baos são de facto muito pequenos mas o Crab Bao (tempura de caranguejo de casca mole, maionese de wasabi, daikon, chalotas e coentros), escolhido por mim e pela JSS, estava gostoso, ainda que não lhe tenha sentido todos os sabores anunciados na carta. A RV preferiu o Gua Bao (barriga de porco, pickle caseiro, coentros e amendoim red sugar), que achou bom mas excessivamente salgado, a ponto de lhe ser difícil conhecer o sabor dos ingredientes; segundo ela, consegue-se comer porque o pão, que tem pouco sabor, acaba por equilibrar o resto. Eu não morri de amores pela minha Salada Formosa, que escolhi como acompanhamento: tinha couve chinesa, couve roxa, cenoura, manjericão, hortelã, amendoim red sugar e molho de sésamo, mas acho que o amendoim acaba por abafar a maioria dos outros sabores – também considero o preço (3€) excessivo. De resto, os acompanhamentos têm todos valores inflacionados, ainda que eu tenha gostado muito das Mandioca Cajun chips que elas escolheram: são estaladiças e saborosas, pejadinhas de pimenta e colorau (o que, segundo a JSS, maculará os estômagos mais sensíveis).

Na altura da sobremesa, que a RV dispensou, eu e a JSS nem hesitámos: ainda antes de pedirmos os salgados, já o olho nos ficara preso na Chocolate Salted Caramel Tart, que foi, sem concorrência à altura, a estrela desta incursão, para mim – coisa divina, que me fará voltar só para a degustar mais uma vez.

No fim, com os cafés, a brincadeira ficou-me por quase 17€, o que acho excessivo para o que comi e onde comi – não desaconselho a experiência, mas parece-me demasiado caro para o que é oferecido, sendo que eu nem sequer comi os dois Baos que me foram aconselhados. Compreendo que os mini-pães venham do Taiwan e tenham de cozer ao vapor, durante 10 minutos, antes de serem recheados (o que, naturalmente, encarece o produto final) mas, ainda assim, parece-me desajustado, para o que se saboreia.

Bao’s Taiwanese Burger | Porto
3.5 Carapaus
0 Cardume (0 votos)
Positivos
  • A tarte de caramelo salgado
  • Negativos
  • Relação qualidade/preço
  • Resumo
    Espaço que aporta novidade ao roteiro gastronómico da cidade, por oferecer fast food taiwanesa; situado em plena Rua de Cedofeita, é original e merece a visita dos que apreciam provar sabores diferentes.
    Serviço3.5
    Comida4
    Preço/Qualidade3
    Espaço3.5
    O que diz o Cardume... 0 Deixe a sua avaliação.

    Seja o primeiro do Cardume a avaliar este Estaminé!

    Deixe a sua avaliação.

    Bao’s Taiwanese Burger | Porto

    Morada: Rua de Cedofeita, 263
    Localidade: Porto

    Telefone: 222 437 951
    Horário: Ter a Qui e Dom – 12:30 às 15:00 e 19:30 às 23:00 | Sex e Sáb – 12:30 às 15:00 e 19:30 às 01:00
    Aceitam reservas? Sim

    No Zomato
    Bao's - Taiwanese Burger Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato
    Não Se Esqueçam de Deixar os Vossos Comentários
    E vocês, já experimentaram a Bao’s Taiwanese Burger? Deixem-nos os vossos comentários no fundo da página. Obrigado!

    The following two tabs change content below.
    Ana Andrade

    Ana Andrade

    Agridoce, de tempero forte e gargalhada salgada.
    Ana Andrade

    Latest posts by Ana Andrade (see all)


    Deixar uma resposta