Frankie Hot Dogs | Porto | Carapaus de Comida

Cachorros,Sandes

Frankie Hot Dogs | Porto

19 Jan , 2018   Galeria

Andava para visitar o Frankie, em Lisboa, há dois ou três anos: que diabo, não haveria de ser o estaminé mais bem cotado da capital, na Zomato, à época, por dá-cá-aquela-palha. Entretanto, sempre que vou lá a baixo, acabo por ter amigos e familiares a marcar refeições para todo o lado e nem com a abertura de uma segunda loja, este Verão, me foi possível matar a curiosidade. Felizmente, o conceito estendeu-se ao Porto e, muito recentemente, dei com ele instalado na Rua do Almada, pelo que aproveitei a primeira oportunidade para o ir visitar – e foi mesmo num sábado à hora do almoço, sem planeamento; felizmente, tivemos sorte e havia uma mesa à nossa espera.

À entrada, o espaço cativou-me imediatamente: gosto do ar contemporâneo, com toques de originalidade (as mesas suspensas do teto são uma preciosidade), do pé direito alto e das madeiras – o ambiente tem pinta e reúne um público eclético: havia famílias inteiras, grupos de turistas, casais, de tudo um pouco.

A escolha faz-se na caixa, logo à entrada, e a receção não poderia ter sido melhor: o serviço é assegurado por gente gira e despachada (a maioria, pareceu-me pelo sotaque, vinda lá de baixo, para assegurar a homogeneidade, certamente), de modo simpático e paciente – afinal, há uma catrefada de coisas que podemos escolher e a coisa não é fácil, numa primeira visita.

Acabámos por optar pelo Frankie 4 Fingers (para a Mãezinha, que foi a minha companhia), composto por pão, alface iceberg, rúcula, salsicha Frankfurt, aros de cebola frita, mostarda com mel, molho BBQ e bacon, e pelo Crispy Cheddar (para mim), com pão, mostarda com mel, salsicha Frankfurt, queijo Cheddar derretido e cebola crocante. Adicionámos-lhes uma Salada Simples (alface iceberg, cubos de tomate, molho de iogurte, queijo Cheddar ralado, cenoura em juliana e bacon em pedaços – e eu não li a lista de ingredientes, se não teria percebido que o meu conceito de “simples” não é o mesmo que o desta ementa) e as celebérrimas Batata Frankie, que consistem em batata frita aos palitos, queijo Cheddar derretido, bacon e cebolinho. Para acompanhar, duas limonadas.

Depois de paga a conta, que ficou em 8€ por pessoa, a ideia é passar ao balcão seguinte e levar logo as bebidas até à mesa que nos calhou em sorte (preferia ter ficado no piso da entrada mas já só havia lugar num recanto junto ao wc, para onde foi difícil entrar sem perturbar e fazer levantar todos quantos estavam sentados nas primeiras duas mesas). O resto iria lá ter e, na verdade, terão passado não mais do que dez minutos até termos tudo connosco.

E agora a parte mais difícil: cumpre-me esclarecer que não sou a maior fã de fast food em geral e de cachorros em particular, mas adoro de paixão os cachorrinhos dos The Dog e Gazela e também já fui muito feliz em roulottes de cachorros, daqueles onde vale fazer um monte de todos os ingredientes à disposição. Por isso, e dada a fama dos do Frankie, estava convicta de que iria apreciar grandemente a oferta – ora tal não se verificou, de todo, com grande pena minha.

Em primeiro lugar as batatas: a quantidade de cobertura era de tal ordem que as batatas parecias requentadas, moles e sem graça – nunca pensei que algum dia pudesse dizer, de queijo, que estava a mais, mas a verdade é que aqui é um exagero e abafa tudo o mais. Já quanto aos cachorros, a opinião foi unânime: os molhos são em excesso, a salsicha Frankfurt não é das melhores que já comi e a apreciação final foi um mero “meh”. Já a salada, mais uma vez, tinha as verduras abafadas pelo molho (que me pareceu mais maionese do que de iogurte) e toppings; a limonada é demasiado doce e não se adequa de todo àquilo que eu creio que deve ser uma limonada como deve ser.

Evidentemente, que tenho noção de que não se trata de um problema de qualidade: apreciadores deste tipo de sabores acharão as combinações fabulosas – mas não são, de todo, para mim. Ainda assim, achei muitíssimo positivo haver a possibilidade de diminuir, acrescentar ou trocar ingredientes em todos os cachorros, bem como a existência de três tipos de salsichas, para além da tradicional que escolhemos: frango, porco e a de feijão manteiga, adequada a vegans.

Enfim, creio que não há um único estaminé que possa agradar a todos os palatos e o Frankie não é para o meu, com grande pena minha.

Frankie Hot Dogs | Porto
4.1 Carapaus
0 Cardume (0 votos)
Positivos
  • O espaço
  • O serviço
  • Negativos
  • Excesso de molhos
  • Excesso de queijo
  • Limonada muito doce
  • Resumo
    Finalmente, os cachorros quentes mais famosos do país chegaram ao Porto e instalaram-se na Rua do Almada, para todos os amantes do género.
    Serviço4.5
    Comida3
    Preço/Qualidade4
    Espaço5
    O que diz o Cardume... 0 Deixe a sua avaliação.

    Seja o primeiro do Cardume a avaliar este Estaminé!

    Deixe a sua avaliação.

    Frankie Hot Dogs | Porto

    Morada: Rua do Almada, 255
    Localidade: Porto

    Telefone: 222 080 232
    Horário: Seg a Dom – 12:00 às 24:00
    Aceitam reservas? N/A

    Data da Visita: 6 de janeiro de 2018
    No Zomato
    Frankie Hot Dogs Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato
    Não Se Esqueçam de Deixar os Vossos Comentários
    E vocês, já experimentaram o Frankie Hot Dogs? Deixem-nos os vossos comentários no fundo da página. Obrigado!
    The following two tabs change content below.
    Ana Andrade

    Ana Andrade

    Agridoce, de tempero forte e gargalhada salgada.
    Ana Andrade

    Latest posts by Ana Andrade (see all)

    , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,


    Deixar uma resposta