Brunch

HF Ipanema Park Hotel

2 Abr , 2015   Galeria

A estória conta-se em duas penadas: a nossa amiga Coisas & Cenas recebeu um convite, da parte do HF Ipanema Park Hotel (ali perto do Fluvial), para ir conhecer o brunch que o hotel serve ao domingo e de que ouvíramos já dizer maravilhas. Como ela arrumou as botas à redacção de posts gastronómicos, achou por bem passar-nos a incumbência: o convite era para duas pessoas, pelo que lá fui eu, colada à oportunidade dela.

[adrotate banner=”11″]

Marcada a coisa para as 14h (porque mais cedo, ao fim de semana, é um sacrifício) e sabendo de antemão que tínhamos estacionamento oferecido (prerrogativa de quem vai desfrutar do brunch), nem tratámos de encontrar um lugar para o carro nas imediações (sempre complicadas, mesmo ao domingo): estacionámos directamente no primeiro piso do parque subterrâneo, a partir do qual um elevador nos conduziu ao piso da recepção, que é também o do espaço de refeições. Uma vez chegadas a uma sala quase cheia, foi só darmos o nome do blogue (ser identificada como “Coisas & Cenas é, no mínimo, surpreendente) para que nos levassem à mesa que nos havia sido destinada – de resto, muito simpática, perto das janelas a toda a altura da parede que divide a sala do espaço exterior, mas também da mesa principal e da das sobremesas. As mesas mais pequenas estão bastante juntas umas das outras mas, paradoxalmente, e talvez porque o pé-direito é alto e o espaço airoso, não há entrecruzamento de conversas (ou isso ou estive tão entretida a dar ao dente que nem activei a audição). O espaço lá fora, com muito verde e mobiliário de jardim, será muito convidativo em dias de termómetro acima dos vintes (ainda não era o caso) e sempre simpático, desde que não chova, para quem tem crianças e as quer distrair, ou mesmo para fumadores, que ficam completamente à vontade.

O Brunch

O Brunch

 

O espaço é, portanto, uma mais-valia no Ipanema Park (agora pertencente à cadeia de hotéis Fénix), mas mentiria se dissesse que foi o que mais me agradou. Senhoras e senhores, apresento-vos aquele que é um dos melhores brunches que já tive o prazer de degustar na nossa Invicta: desde logo, porque se trata de um sistema de buffet (o meu preferido, não só porque me sirvo do que quero, quando quero, mas também porque não tenho de estar à espera pelo serviço, por melhor que este seja) e, depois, porque se trata de um senhor buffett.

A mesa principal contém uma parafernália de coisas, desde logo as bebidas à descrição (vinho espumante fresquinho e um chá frio de sabor agradabilíssimo), os frios (empadas, quiche, salmão fumado, carnes frias e enchidos, coktail de camarão e abacate, ovos de codorniz, mini-sandes em pão de forma aparado e fofo, saladas variadas, mexilhões), os quentes (sopa e umas espetadas deliciosas, com acompanhamentos diversos, bem como uma espécie de folhados, que me pareceram vegetarianos), o pão, as tostas (e manteigas e compotas e tal) e o café. Numa mesa à parte, as sobremesas – mas já lá vamos.

O Brunch

O Brunch

 

Foi justamente por ali que começámos, sendo que esta vossa criada encetou hostilidades com dois pratos e ainda foi a um terceiro – e não pensem que o fez só por mor de uma melhor apreciação, é mesmo porque tem bicha solitária e um apetite incomensurável. De tudo o que de muito bom comi, destacaria a mescla de pimentos assados, a salada de courgette com queijo fetta, os mexilhões, a salada de polvo (absolutamente divina, com o molusco cozinhado no ponto) e o salmão fumado com alcaparras – mas trata-se de uma questão de gosto pessoal e tenho consciência de que estou a ser injusta com os demais petiscos, todos eles muito bons. Destaque para o vinho espumante  Mural (do Douro), fresquíssimo, inesperado e a parelha ideal para um brunch (embora eu depois tenha passado ao chá, que por aqui também se trabalha ao domingo e convinha não ficar logo K.O.).

[adrotate banner=”11″]

Passadas à secção das sobremesas, a questão era ainda mais séria: diante de tamanha oferta e com o estômago já bem forrado, o que escolher? É que estávamos perante uma mesa onde nem sequer faltava uma fonte de chocolate, para além das frutas várias, miniaturas de iguarias pasteleiras, baba de camelo, bolo de chocolate, panquecas fresquinhas, tarte de maçã, brigadeiros e, pasme-se, até M&Ms e gomas para agradar à miudagem – que era em número relevante mas, felizmente, muito menos agitada do que aquela com que tivemos de coexistir no Terrella: à excepção de um trio de irmãos ou primos (ou outra coisa qualquer, mas estavam juntos) que insistiu em passear-se pela sala (embora sem perturbar muito), os demais infantes encontravam-se, pasme-se!, sentados à mesa, com as suas famílias, sem berros nem correrias (e fiquei, por isso, ainda mais apaixonada pelo ambiente absolutamente eclético mas tranquilo e maduro do Ipanema).

Tive de ir por duas vezes às sobremesas e só não provei a tarte de maçã, as gomas e os M&Ms e os brigadeiros – mas estes só porque não foram repostos, o que constituiu uma absoluta excepção, que se terá devido (imagino) ao adiantado da hora, uma vez que ali prima-se pelo serviço eficaz: tudo é resposto com regularidade, por um punhado de funcionários atentos e delicados, que também se preocupam em levantar pratos e copos das mesas, quando ficam vazios.

Docinhos

Docinhos

 

O Ipanema Park começou a servir brunch ao domingo em Setembro último mas, a aferir pelo que vi e saboreei, bem como pela lotação da sala, já apanharam o jeito à coisa e não me admiraria nadinha (e aplaudiria) se estendessem a oferta também aos sábados. O preço não é dos mais baratos: 17€ por pessoa, com as bebidas referidas à descrição, bem como café de saco; crianças até aos 4 anos não pagam e, entre os 5 e os 8, pagam apenas metade do valor – e, no entanto, é perfeitamente justo, face ao que nos é dado a provar (não esqueçamos, absolutamente à descrição). Nesta como em todas as coisas, prefiro pagar mais e ser bem servida do que ir aos sítios mais baratos e ficar a pensar que preferia que me tivesse sido cobrado um preço mais alto, para sair de lá satisfeita.

Brunchem, lanchem, almocem, jantem e/ou ceiem – mas privilegiem sempre os bons apetites, sim?

HF Ipanema Park Hotel

Morada: Rua Serralves 124, Porto
Telefone: 22 532 2121
Horário: Domingos – 12h às 16h
Aceitam reservas? Sim

No Zomato
Click to add a blog post for Jardim de Inverno - HF Ipanema Park on Zomato
Não Se Esqueçam de Deixar os Vossos Comentários
E vocês, já experimentaram o brunch do HF Ipanema Park Hotel? Deixem-nos os vossos comentários no fundo da página. Obrigado!
The following two tabs change content below.
Ana Andrade

Ana Andrade

Agridoce, de tempero forte e gargalhada salgada.
Ana Andrade

Latest posts by Ana Andrade (see all)

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,


Deixar uma resposta